Jornais e revistas: jornalistas têm 10 dias para manifestar oposição à Taxa de Reforço

Jornalistas que trabalham em jornais, revistas e portais da capital têm até o dia 29/11/17 para manifestar sua oposição ao desconto da Taxa de Reforço. Para isso devem comparecer pessoalmente à sede do Sindicato (Avenida Álvares Cabral, 400), entre 9h e 18h, e assinar documento específico, na seção de Registro.

O Sindicato lembra aos jornalistas que a Taxa de Reforço é fundamental para a sustentação financeira da entidade, ainda mais neste momento em que a reforma trabalhista tornou a contribuição sindical opcional.

A receita do Sindicato diminuiu drasticamente. Ao mesmo tempo, a demanda por serviços, principalmente na área jurídica, aumentou muito, em consequência de demissões e problemas trabalhistas generalizados nas empresas jornalísticas.

O Sindicato é fundamental para defender os direitos dos jornalistas e lutar por melhores condições de trabalho.

A Taxa de Reforço está prevista na Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) aprovada pela categoria e assinada com as empresas jornalísticas da capital, exceto a Sempre Editora, que fechou um Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) à parte.

Ela equivale a 2% do salário e é paga só uma vez por todos os trabalhadores, sindicalizados ou não. O empregador deve fazer o desconto na folha de pagamento e transferir o valor para o Sindicato.

O profissional que se opõe ao desconto tem prazo de 10 dias para manifestar sua discordância, por escrito. Não são aceitas comunicações de escritório de contabilidade nem do próprio empregador.

A íntegra da CCT pode ser lida clicando aqui.

Luta, Jornalista!

[20/11/17]

Veja também

SJPMG repudia ataques a jornalistas por vereadora de Bom Jesus do Amparo

O Sindicato dos Jornalistas Profissionais de Minas Gerais vem a público repudiar os ataques feitos ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *