Estado de Minas e Alterosa deverão explicar por que não estão liberando o FGTS

O jornal Estado de Minas e a TV Alterosa têm prazo de um mês para explicar por que não estão liberando o FGTS dos seus empregados que pleiteiam o recurso para financimento ou construção de casa própria. A solicitação foi feita pelo Sindicato dos Jornalistas em reunião de mediação realizada neste segunda-feira 20/11 no Ministério do Trabalho (MTb).

As empresas se comprometeram a apurar o fato e apresentar o resultado em nova mediação. A mediadora do MTb marcou a reunião para o dia 20 de dezembro.

Segundo denúncia apresentada pelo Sindicato na mediação, pelo menos 10 trabalhadores das duas empresas do grupo Associados Minas não foram atendidos pela empresa, ao solicitar a liberação do FGTS.

O FGTS é um fundo formado com o depósito, pela empresa, em uma conta na Caixa Econômica Federal, do percentual de 8% do salário do empregado. Ele pode ser sacado pelo empregado em caso de demissão, doença grave e para compra ou construção de imóvel, entre outros motivos.

O Sindicato solicitou a mediação em defesa do direito dos jornalistas que fizeram a denúncia, mas receiam represálias das empresas caso se manifestem individualmente.

[20/11/17]

Veja também

Sindicato repudia demissão do sindicalista Aloísio Morais pelo jornal Hoje em Dia

O Sindicato dos Jornalistas Profissionais de Minas Gerais repudia a demissão do jornalista Aloísio Morais ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *