Jornais e revistas: patrões oferecem reposição da inflação

Em reunião de negociação mediada pelo Ministério do Trabalho nesta segunda-feira 9/10, os proprietários da jornais e revistas da capital apresentaram aos Sindicatos dos Jornalistas, Gráficos e Empregados na Administração uma proposta que prevê a reposição integral do INPC – 4,57% para jornalistas. Eles ofereceram também o pagamento do retroativo em três parcelas, a serem pagas com os salários de novembro, dezembro e janeiro, em forma de abono indenizatório.

A proposta é um avanço e mostra que a mobilização dos jornalistas continua dando resultado. Foi a primeira vez que os patrões ofereceram a reposição da inflação. Eles começaram as negociações intransigentes e apresentando uma inusitada pauta de reivindicações, que surfava na onda da reforma trabalhista do governo golpista.

Os donos de jornais e revistas queriam que os trabalhadores abrissem mão de direitos conquistados há décadas, tais como a hora extra paga em dobro e o adicional noturno. Ofereciam reajuste salarial de apenas 2% e queriam reduzir a garantia de emprego, após a assinatura da CCT, de 90 para 30 dias.

Os jornalistas resistiram e decidiram lutar. Diante disso, os patrões começaram a ceder. Por fim, desistiram da retirada de direitos.

A nova proposta dos donos de jornais e revistas da capital renova as cláusulas em vigor, mas quer reduzir a multa por descumprimento da CCT, de 50% para 20%.

Os patrões ficaram de estudar propostas feitas pelo mediador do Mtb e realizar nova reunião na semana que vem.

[10/10/17]

Veja também

Vitória! Governo se compromete com reivindicações dos trabalhadores da Rede Minas e da Inconfidência

Vitória!!! O governo de Minas Gerais cedeu após a greve de três dias dos trabalhadores ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *