A união faz a força

Dinorah Carmo*

Sei que estou usando um título lugar-comum, mas de grande significação, quando colocado em prática com idealismo, vontade e planejamento. Foi o que ocorreu nessa  eleição da nova Diretoria do Sindicato dos Jornalistas Profissionais de MG, nos dias nove, dez e onze de maio, com votos apurados em torno de  360 (as redações e assessorias de imprensa estão cada vez mais enxutas) votantes adimplentes com o SJPMG. Sim, em chapa única, o bom senso triunfou sobre as pequenas idiossincrasias e o resultado foi bem positivo. As duas tendências uniram-se e formaram um consenso em torno da chapa “LUTA, JORNALlSTA!”.  Portanto, parabéns à companheira Alessandra Mello, dinâmica e combativa, que presidirá o triênio 2017/2020, apoiada por uma Diretoria entusiasmada e disposta a trabalhar mesmo! São 25 diretores prontos para “arregaçar as mangas”, caminhando e trabalhando ao lado de Alessandra. Votos de pleno êxito a todos!

Esse resultado de união, numa coesão de forças,  só tende a crescer após a posse em junho próximo. Outra novidade que a eleição revelou foi a renovação de lideranças, em sua grande maioria formada por jovens profissionais. Em minha opinião e de outros com quem conversei, isto é muito bom, porque o Sindicato precisa de sangue novo, pois tudo com novidades traz novas ideias, mais entusiasmo e renovações salutares.

Lembro-me de que em 1999, quando em campanha à presidência do SJPMG, e nós, os três candidatos no jornal PAUTA (Aloísio Lopes, Getúlio Neuremberg e eu), fizemos nossos depoimentos. Em um trecho, eu dizia o que aqui se torna válido, decorridos 18 anos :

“Precisamos virar nossos corações, para que nossa luta seja digna, fundada no respeito,  na liberdade, na convivência paciente e democrática. Devemos saber quais são os nossos reais inimigos, sem dispersar forças contra os que lutam em nosso próprio campo.”

Sim, eu volto  a repetir agora: os nossos inimigos estão lá, do lado de lá, e não cá,  do lado de cá! Portanto, permaneçamos em nosso sofrido, mas glorioso SJPMG, sempre unidos! A política do Sindicato precisa integrar-se  a uma linha moderna, onde as suas aspirações superem os interesses grupais ou individuais, possibilitando uma ação sindical voltada para a categoria como um todo.

A atitude em conduzir esse consenso só podia partir de um presidente admirável — Kerison Lopes — que, com realismo sindical, competência e diplomacia, soube avaliar com maestria o momento sócio-político sindical, ao mesmo tempo que encerra seu mandato (2014/2017) com chave de ouro, num triênio difícil, cheio de percalços, mas ao fim, vitorioso! Ele soube contornar tudo com firmeza, equilíbrio e competência. Meus parabéns, companheiro Kerison!

*Ex-presidenta do SJPMG e atual diretora  admin/financeira da Casa do Jornalista de Minas.

(Na foto, Dinorah Carmo com o amigo Dalmir Francisco, em solenidade do Sindicato. Crédito da foto: Marcos Alvarenga.)

Veja também

Tribunal considera WikiLeaks um meio de comunicação social

Um tribunal britânico que avalia casos sobre liberdade de informação classificou, em sentença, o portal ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *