Comunicadores selecionados para curso de cinema em Cuba pedem apoio ao MinC

Profissionais de audiovisual brasileiros selecionados para cursos de cinema da Escuela Internacional de Cine y Television – EICTV, em Cuba, entre eles dois mineiros, vão pedir a intervenção da Secretaria do Audiovisual do Ministério da Cultura para concessão de bolsas de estudo. As bolsas, concedidas pelo Brasil há 30 anos, estão suspensas porque o governo Temer não renovou o convênio.

Nos dias 17 e 18 de março foram selecionados 27 candidatos. A etapa final de seleção acontecerá na EICTV, em Cuba, e o resultado deverá ser anunciado até o início de julho. Entre os selecionados estão dois profissionais de Belo Horizonte: Felipe Raphael Lopes e Fernanda Vidigal Rachid. Felipe, formado pela UFMG, é roteirista da Rede Minas; Fernanda é formada em cinema e audiovisual pelo instituto UNA.

Fundada em 1986, a EICTV foi viabilizada com recursos do escritor colombiano Gabriel Garcia Marquez, que doou para ela o dinheiro recebido do Prêmio Nobel de Literatura, em 1982. Hoje, é uma das principais escolas de cinema do mundo e oferece formação direção, roteiro, produção, edição, som, fotografia, documentário e novas mídias. O curso tem duração de três anos.

Uma carta endereçada à secretária do Audiovisual do MinC, Mariana Ribas, está disponível na internet para receber assinaturas de apoio. O Sindicato dos Jornalistas assinará a carta. Clique aqui para ler o documento. Clique aqui para ler matéria sobre a descontinuação do convênio.

Na foto, o cineasta alemão Werner Herzog em conferência na EICTV, no dia 8 de março.

[22/3/17]

Veja também

Câmara de Aracaju aprova exigência de diploma para jornalistas no poder público municipal

A Câmara Municipal de Aracaju (SE) aprovou por unanimidade nesta quarta-feira 21/10, em sessão remota ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *