Estudantes apelam ao MEC para dialogar

Estudantes das ocupações de escolas públicas em Minas Gerais, reunidos na Casa do Jornalista na tarde desta terça-feira 1/11, decidiram fazer apelo ao MEC para dialogar. O ponto urgente do conflito é a realização do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) no próximo fim de semana. O MEC exige a desocupação das escolas e anunciou que 91.494 estudantes inscritos que fariam provas em escolas ocupadas terão suas provas adiadas para 3 e 4 de dezembro.

Os estudantes afirmam que as provas podem conviver com a ocupação das escolas. Prova disso foi a eleição de domingo passado 31/10, que foi realizada em diversas escolas ocupadas. Para isso o Tribunal Regional Eleitoral de Minas Gerais e as entidades estudantis fizeram um acordo. Os estudantes querem repetir o acordo para o ENEM. No entanto, o MEC se nega a negociar.

“Os estudantes querem que o ENEM aconteça”, explicou a vice-presidente estadual da União Brasileira de Estudantes Secundaristas (UBES), Bruna Helena. “Mais de nove milhões de brasileiros entraram na universidade pelo ENEM, nós reconhecemos sua importância, somos filhos de uma geração que lutou por ele. Este pode ser o último ENEM e nós queremos que ele aconteça. Por isso nossa hashtag agora é ‘dialoga MEC'”, acrescentou.

Participaram da reunião estudantes das ocupações na capital. Representantes do interior enviaram propostas pela internet. Os estudantes devem divulgar nesta quarta-feira uma carta à população. Uma reunião entre representantes das ocupações e do Ministério Público estava marcada para as 17h de hoje. A reunião foi intermediada pela Comissão de Educação da Assembleia Legislativa, que também participará.

Rede de apoio

A sede do Sindicato (Avenida Álvares Cabral, 400, Centro, Belo Horizonte) é um dos quatro pontos de doações de alimentos, materiais de limpeza e outros para a Rede de Apoio às Ocupações em Defesa da Educação Pública. Os outros são: Sind-UTE Venda Nova (Rua Cascalheira, 75, sala 310), Sind-UTE Contagem (Rua Rodrigues Alves, 223) e Sind-UTE Floresta (Rua Ipiranga, 80).

A rede foi formada na sexta-feira 28/11, em ato realizado na Casa do Jornalista. As doações serão recebidas de segunda a sexta, de 9h as 18h. As ações da rede e as atividades nas ocupações em defesa da educação pública podem ser acompanhadas em textos e vídeos na página da Frente Brasil Popular no Facebook: https://www.facebook.com/frentebrasilpopularmg/.

1/11/16

Veja também

Emissoras educativas mineiras migram da Rede Minas para a TV Cultura de SP

Emissoras de televisão educativas de Minas Gerais lideradas pela Associação Mineira de Rádio e Televisão ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *