Vigilância Sanitária adianta informações sobre vistoria no jornal O Tempo

Piolho de pombo pode provocar pruridos e reações alérgicas em algumas pessoas, mas não transmite doenças. O acúmulo de fezes de pombos pode eventualmente provocar doenças como histoplasmose e criptococose, num ambiente extremamente fechado, no qual a pessoa permaneça durante dias seguidos, mas não nas condições encontradas na redação do jornal O Tempo, onde no fim de semana passado houve uma infestação de piolhos de pombos.

Estas informações foram adiantadas nesta terça-feira 20/9 ao Sindicato dos Jornalistas pelo médico veterinário José Renato de Rezende Costa, gestor de vigilância em saúde da Prefeitura de Contagem, que fez vistoria no jornal ontem. Ele informou que o relatório da vistoria ficará pronto amanhã e será encaminhado à Cipa (Comissão Interna de Prevenção de Acidentes) da empresa.

José Renato acrescentou que o ambiente dedetizado pela empresa na noite de ontem deverá permanecer isolado e arejado durante no mínimo 24 horas.

Segundo constatou o médico, o ataque de piolhos – que atingiu situação crítica no sábado 17/9, com reações alérgicas em alguns jornalistas, os quais tiveram de ser atendidos em hospital – foi provocado por dois focos localizados na laje superior da redação, onde se encontravam ninhos com filhotes. Uma fresta possibilitou o ataque. Os ninhos teriam sido retirados e o local, limpado. A entrada de pombos foi bloqueada.

A presença de grande quantidade de pombos no galpão onde funcionam os jornais O Tempo, Extra, Pampulha e portal O Tempo, em Contagem, se deve à existência de uma fábrica de ração nas vizinhanças, que atrai as aves. Elas são protegidas por lei e não podem ser apreendidas, por isso a solução é impedir seu alojamento por meio de barreira físicas.

O veterinário disse que permaneceu cerca de meia hora no local, vasculhou e não encontrou nenhum ponto de infestação de piolhos. Ele orientou que fossem retiradas placas do teto, para uma nova vistoria. Pediu também que fosse feito o isolamento da sala onde aconteceu a infestação. O ambiente pode ser liberado para trabalho amanhã.

A reunião de mediação na Superintendência Regional de Trabalho e Emprego (SRTE), solicitada pelo Sindicato, foi marcada em caráter de urgência para esta quarta-feira 21/9, às 15h30.

Na foto, a redação do O Tempo interditada.

20/9/16

 

Veja também

SJPMG repudia ataques a jornalistas por vereadora de Bom Jesus do Amparo

O Sindicato dos Jornalistas Profissionais de Minas Gerais vem a público repudiar os ataques feitos ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *