Rádio e TV: patrões cancelam reunião de negociação

A reunião de negociação com as emissoras de rádio e televisão de Belo Horizonte que estava marcada para esta quinta-feira 11/8 foi cancelada pelo sindicato patronal em cima da hora, sem justificativa. Em e-mail ao Sindicato dos Jornalistas, os patrões ressaltam que continuam abertos a negociação para encontrar “uma solução que permita a assinatura do Aditivo à Convenção Coletiva, para o período de abril de 2016 a março de 2017”. Na prática, porém, protelam tal solução.

Os patrões tinham se comprometido a avaliar a proposta apresentada pelo Sindicato em reunião realizada no dia 2/8 e respondê-la na reunião desta quinta-feira. A nova proposta apresentada pelo Sindicato aos patrões é de reajuste de 9,91% a partir de 1º de agosto, incidindo sobre a folha de setembro, aplicação do mesmo índice às demais cláusulas econômicas e abono de R$ 2.500 em parcela única.

Esta proposta foi feita depois que a categoria rejeitou por ampla maioria da categoria, em assembleias realizadas nas redações, a proposta patronal de reajuste salarial de 5%, reajuste nos benefícios de 7% e abono salarial de R$ 2.100 em duas parcelas, a primeira de R$ 1.000 e a segunda de R$ 1.100.

A categoria também autorizou o Sindicato a entrar com o dissídio coletivo, caso a negociação não avance, a exemplo do que já fizeram os radialistas. Essa possibilidade ficou mais concreta diante do cancelamento da reunião pelos patrões.

 

Veja também

SJPMG repudia ataques a jornalistas por vereadora de Bom Jesus do Amparo

O Sindicato dos Jornalistas Profissionais de Minas Gerais vem a público repudiar os ataques feitos ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *