Rádio e TV: patrões cancelam reunião de negociação

A reunião de negociação com as emissoras de rádio e televisão de Belo Horizonte que estava marcada para esta quinta-feira 11/8 foi cancelada pelo sindicato patronal em cima da hora, sem justificativa. Em e-mail ao Sindicato dos Jornalistas, os patrões ressaltam que continuam abertos a negociação para encontrar “uma solução que permita a assinatura do Aditivo à Convenção Coletiva, para o período de abril de 2016 a março de 2017”. Na prática, porém, protelam tal solução.

Os patrões tinham se comprometido a avaliar a proposta apresentada pelo Sindicato em reunião realizada no dia 2/8 e respondê-la na reunião desta quinta-feira. A nova proposta apresentada pelo Sindicato aos patrões é de reajuste de 9,91% a partir de 1º de agosto, incidindo sobre a folha de setembro, aplicação do mesmo índice às demais cláusulas econômicas e abono de R$ 2.500 em parcela única.

Esta proposta foi feita depois que a categoria rejeitou por ampla maioria da categoria, em assembleias realizadas nas redações, a proposta patronal de reajuste salarial de 5%, reajuste nos benefícios de 7% e abono salarial de R$ 2.100 em duas parcelas, a primeira de R$ 1.000 e a segunda de R$ 1.100.

A categoria também autorizou o Sindicato a entrar com o dissídio coletivo, caso a negociação não avance, a exemplo do que já fizeram os radialistas. Essa possibilidade ficou mais concreta diante do cancelamento da reunião pelos patrões.

 

Veja também

Fenaj divulga edição anual do Relatório da Violência Contra Jornalistas na próxima terça 26/1

Na próxima terça-feira, 26 de janeiro, às 10 horas, a Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj) ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *