Jornalistas da TV Alterosa aprovam paralisação contra redução de salários

Os jornalistas da TV Alterosa definiram em assembleia nesta terça-feira (5/7) fazer uma paralisação parcial no próximo dia 12, data das duas audiências na Justiça do Trabalho que analisarão o corte ilegal de salários feito pelos Diários Associados. Os trabalhadores decidiram interromper as suas atividades durante o horário das audiências (8h20 e 10h40) para poder acompanhar pessoalmente os desdobramentos das ações. No dia será feita uma manifestação na porta da Justiça do Trabalho, na avenida Augusto de Lima, contra o corte e também contra a defesa apresentada pelos Associados na Justiça nas ações contra a redução.

Os advogados do grupo alegam na ação que o corte foi feito a pedido dos trabalhadores, o que não é verdadeiro. Por meio de assembleias e um plebiscito, o corte foi rejeitado majoritariamente pelos jornalistas da TV Alterosa e do jornal Estado de Minas.

Além dos cortes, o grupo não está pagando férias e vale-transporte, o plano de saúde vive suspenso por falta de pagamento, o FGTS está em atraso, o 13º e o salário de março dos editores e subeditores não foram quitados integralmente até hoje. Todos os trabalhadores da Alterosa tiveram problemas com a Receita Federal por divergência entre os valores declarados pela empresa e o que foi retido na fonte. Ao todo, na TV Alterosa, 133 pessoas caíram na malha fina. Segundo informação da Receita, todos que têm direito à restituição só devem recebê-la em 2017.

O Sindicato dos Jornalistas convoca os demais trabalhadores dos Associados (gráficos, administração e radialistas) para se juntarem a essa luta que é de todos nós.

 

Veja também

Campanha Salarial 2020 dos jornalistas, assessores e radialistas: saiba como estão as negociações com os patrões

O Sindicato dos Jornalistas Profissionais de Minas Gerais e o Sindicato dos Trabalhadores em Empresas ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *