Estudantes fazem levantamento sobre presença de mulheres negras nas redações de BH

Sibele Fonseca e Mariana Lacerda, alunas do último período de Jornalismo do Centro Universitário UNA, estão fazendo um levantamento sobre jornalistas negras nas redações de Belo Horizonte. A pesquisa é para o seu Trabalho de Conclusão de Curso (TCC), orientado pelo professor Aurélio Silva.

A intenção inicial das futuras jornalistas era fazer uma reportagem mostrando como o jornalismo trata a mulher negra. “Hoje se discutem muito as novas narrativas, mas a linguagem continua machista e racista”, observa Mariana.

Elas constataram, no entanto, a escassez de dados para tratar do assunto e decidiram começar pelo básico: a presença de mulheres negras no jornalismo da capital. Elas pesquisam nas redações e nas faculdades. “Estamos fazendo o levantamento das formandas nos cursos de jornalismo de Belo Horizonte nos últimos três a quatro anos”, informa Sibele.

Além de números, elas pretendem colher depoimentos, até o final de junho. Se você é uma jornalista negra e trabalha em Belo Horizonte entre em contato com Sibele e Mariana pelo telefone (31) 9-7309-6766 ou pelo e-mail lacerdam7@gmail.com.

(Crédito da imagem: acervo Cojira Rio.)

 

Veja também

15 projetos de lei endurecem penas de crimes contra jornalistas no Brasil

Por Júlio Lubianco Num momento de piora da liberdade de imprensa no Brasil, pelo menos ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *