Sindicato se solidariza com jornalistas de O Tempo detidos em Nova Lima

O Sindicato dos Jornalistas Profissionais de Minas Gerais manifesta seu repúdio ao cerceamento do trabalho dos jornalistas Alex de Jesus e Débora Costa, do jornal O Tempo, por guardas municipais de Nova Lima, na manhã desta terça-feira 8/3. Segundo relato dos profissionais, o fotógrafo foi impedido de fazer fotografias da Policlínica da cidade e a equipe foi conduzida coercitivamente por seis guardas municipais e dois policiais militares até a 2ª Delegacia de Polícia, onde foi liberada.

O Sindicato não admite esse tipo de restrição no trabalho profissional dos jornalistas. Repórteres não podem ser impedidos de ter acesso a locais públicos e fotografá-los. Servidores públicos, em especial policiais, que têm o monopólio de uso da força, devem ser treinados para respeitar a imprensa e a lei. A liberdade de imprensa é garantida pela Constituição e é uma das bases da democracia.

O Sindicato se solidariza com os colegas e exige que as autoridades responsáveis tomem providências para identificar e punir os culpados.

Sindicato dos Jornalistas Profissionais de Minas Gerais

 

Veja também

SJPMG repudia ataques a jornalistas por vereadora de Bom Jesus do Amparo

O Sindicato dos Jornalistas Profissionais de Minas Gerais vem a público repudiar os ataques feitos ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *