RS: demissões no jornal O Sul e na RBS preocupam sindicato e categoria

Nas últimas duas semanas, a demissão de jornalistas tem preocupado o Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Rio Grande do Sul (Sindijors) e a toda a categoria. Sem diálogo com os profissionais sobre a motivação das dispensas, as empresas mostram desrespeito com os funcionários e descaso com a comunicação.

No jornal O Sul, do grupo Pampa de Comunicação, pelo menos 13 jornalistas, entre repórteres, editores e diagramadores, foram dispensados desde a sexta-feira, dia 26 de fevereiro. De acordo com estes profissionais, o primeiro sinal de instabilidade atingiu a redação quando, no ano passado, a publicação deixou de ser impressa, passando a circular somente por meio online.

Após a realização de um programa de Pedido de Demissão Voluntária (PDV), ainda em 2015, o qual não conquistou grande adesão por parte dos funcionários, a empresa utilizou uma estratégia que preocupa e revolta aos profissionais: praticou demissões por justa causa, alegando uso indevido da internet no horário de trabalho.

Diante da negativa dos jornalistas em assinar o termo, a empresa ofereceu, como alternativa, a adesão ao PDV. Segundo relato dos colegas dispensados, muitos se sentiram coagidos a aceitar o pedido, com medo de perda dos direitos conquistados no período de trabalho.

O Sindijors realizou, na tarde desta quinta-feira, dia 3, reunião com os funcionários demitidos do jornal O Sul e o setor jurídico da entidade, a fim de oferecer suporte e buscar os caminhos para que os direitos trabalhistas dos profissionais sejam garantidos.

Outras demissões também foram registradas nas redações da RBS TV no interior do Estado. O anúncio foi feito no mesmo dia que a emissora divulgou o seu novo projeto para o Jornal do Almoço, o JA Ideias, que consiste na realização de debates sobre temas variados no estúdio do programa, dispensando parte do trabalho de repórteres na rua.

Desta ação, foram registrados mais de 10 dispensas nos municípios de Erechim, Cruz Alta, Lajeado, Passo Fundo, Pelotas, Rio Grande, Santa Cruz do Sul e Santa Maria. No fim do ano passado, a emissora já havia praticado demissões com a extinção do bloco local do RBS Notícias no interior.

A todos que se sintam prejudicados com as medidas adotadas pela empresa, o Sindicato dos Jornalistas coloca a Assessoria Jurídica à disposição, bem como orienta que se busque a entidade para acompanhar a rescisão de contrato, garantindo o correto cumprimento dos deveres da empresa, para que o profissional não seja prejudicado em mais este momento.

(Publicado no saite do Sindjors, em 4/3/16.)

Veja também

Emissoras educativas mineiras migram da Rede Minas para a TV Cultura de SP

Emissoras de televisão educativas de Minas Gerais lideradas pela Associação Mineira de Rádio e Televisão ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *