Diários Associados: trabalhadores da TV Alterosa voltam a parar

Os trabalhadores da TV Alterosa paralisaram o trabalho mais uma vez nesta segunda-feira 18/1 para pressionar a empresa a pagar integralmente o 13º amanhã, quando haverá nova reunião de mediação entre representantes dos Diários Associados e dos sindicatos no Ministério do Trabalho. Eles decidiram realizar nova assembleia na quarta-feira 20/1, às 13h, para decidir sobre a continuidade do movimento. Os trabalhadores do jornal Estado de Minas farão assembleia no mesmo dia às 14h.

As mobilizações, que já duram um mês e meio, reivindicam o pagamento do 13º e de outros direitos trabalhistas que não vêm sendo cumpridos pela empresa, tais como pagamento de férias, vale alimentação e vale transporte, recolhimento de FGTS e Previdência, além de plano de saúde. Desde o começo de dezembro vêm sendo realizadas paralisações do trabalho e assembleias por jornalistas, radialistas, empregados na administração e gráficos dos veículos dos Diários Associados em Minas – jornais Estado de Minas e Aqui, TV Alterosa, portais Uai e em.com.br.

O Sindicato dos Jornalistas avalia que não falta dinheiro à empresa para pagar seus compromissos. Provas disso são o pagamento integral do 13º dos gráficos, quando os jornais correram risco de não serem impressos; pagamento de 25% do 13º quando os trabalhadores da TV Alterosa pararam pela primeira vez; pagamento integral dos trabalhadores da emissora no interior, quando aderiram ao movimento; pagamento de outra parcela do 13º quando trabalhadores da emissora e do jornal decidiram nova paralisação, na semana passada.

O que vem acontecendo é que os Diários Associados privilegiam os lucros dos seus condôminos em prejuízo do cumprimento das obrigações trabalhistas. Essa situação foi denunciada pelos quatro sindicatos de trabalhadores ao Ministério do Trabalho, em reuniões de mediação, e à população, em manifestações nas portas das empresas e em boletins distribuídos em praças de Belo Horizonte.

O movimento recebeu adesão dos jornalistas dos Diários Associados no Rio de Janeiro, que também pararam o trabalho duas vezes na semana passada e realizam assembleia nesta segunda-feira 18/1. Eles também têm sofrido atrasos nos salários e desrepeito a outros direitos trabalhistas. Os jornalistas do Correio Braziliense, veículo dos Diários Associados em Brasília, também manifestaram solidariedade ao seus colegas mineiros. A Federação Nacional dos Jornalistas divulgou nota oficial de apoio ao movimento. Sindicatos e jornalistas de outros estados, como os do Paraná, manifestaram-se pelas redes sociais.

A tentativa de intimidação do movimento, com a presença de mais de cem policiais militares do Batalhão de Choque na porta da TV Alterosa, no dia 29 de dezembro, teve repercussão internacional. Os quatro sindicatos denunciaram o assédio moral e práticas antissindicais por parte da empresa.

 

Veja também

SJPMG e Fenaj repudiam agressões a repórter da TV Integração em Prata (MG)

O Sindicato dos Jornalistas Profissionais de Minas Gerais e a Federação Nacional dos Jornalistas vêm ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *