UNA promove encontro do mercado com a academia para debater desafios do jornalismo

O Instituto de Comunicação e Artes da UNA (ICA), com apoio do Sindicato dos Jornalistas Profissionais de Minas Gerais, realizará nos próximos dias 26 a 28 de agosto o encontro “A onda infinita do Jornalismo”. O evento, aberto a todos os jornalistas e interessados, pretende ser uma conversa entre mercado e academia sobre os desafios e novas possibilidades da profissão nesta segunda década do século XXI. Na pauta dos debatedores estarão temas como modelos de negócio, empreendedorismo, narrativas, inovação e ensino.

Entre os participantes estarão Laura Capriglione, uma das fundadoras da rede Jornalistas Livres; Rodrigo Lucena, diretor de Comunicação da Asembleia Legislativa de Minas Gerais, e representantes convidados do jornal Hoje em Dia e da Band Minas, além do Sindicato dos Jornalistas e professores e pesquisadores de instituições de ensino públicas e particulares, entre eles Fernando Resende (UFF), Júlio Pinto (UNA e PUC/MG), Carlos D’Andréa (UFMG), João Carvalho (UNIBH) e Tatiana Carvalho Costa (UNA).

“O jornalismo é como o mar; as ondas passam e o mar permanece, independente de tsunamis, ressacas ou marolas”, analisa Lélio Fabiano dos Santos, jornalista com mais de 50 anos de atuação, e diretor do ICA. Ele define o tom do encontro: um debate aberto sobre o que tem se modificado numa profissão que ainda permanece como referência – mesmo em suas movimentações mais intensas e ameaçadoras – para nossa sociedade. Afinal, em tempos de grandes e incertas mudanças, evidencia-se que jornalismo e vida social são compostos da mesma e por ora turbulenta matéria-prima.

As mesas acontecerão de 19h às 22h, no auditório do Campus Liberdade 2 (Rua da Bahia, 1.723, Lourdes). Informações na página do envento no Facebook: https://www.facebook.com/events/796268190495529/796292450493103/

Veja também

15 projetos de lei endurecem penas de crimes contra jornalistas no Brasil

Por Júlio Lubianco Num momento de piora da liberdade de imprensa no Brasil, pelo menos ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *