Mais um jornalista assassinado em Minas

O presidente do Sindicato dos Jornalistas Profissionais de Minas Gerais, Kerison Lopes, solicitou ao secretário adjunto de Defesa Social do Estado de Minas Gerais, Rodrigo Melo Teixeira, informações precisas sobre o assassinato do jornalista André Luiz de Sá, cujo corpo foi encontrado nesta segunda-feira (3/8) em Araçuaí, no Vale do Jequitinhonha. O Sindicato quer esclarecer se a morte está relacionada ao exercício da profissão. O secretário prometeu responder ao Sindicato ainda hoje.

De acordo com jornalistas que estão apurando o caso, André foi assassinado aparentemente a pauladas, na sua casa, que não tinha sinais de arrombamento nem de roubo. Ele era assessor na prefeitura de Araçuaí desde 2013 e também trabalhou na TV Araçuaí, como repórter e editor. Tinha 39 anos, não tinha antecedentes criminais e era considerado um colega competente e pacato.

O crime acontece menos de três meses depois do assassinato bárbaro do jornalista Evany José Metzker, em Padre Paraíso, município vizinho a Araçuaí. Até hoje a morte de Evany não foi elucidada. Na última vez em que cobrou informações sobre o caso à Secretaria de Estado de Defesa Social, o Sindicato obteve como resposta que a investigação está sendo feita em segredo de justiça.

O Sindicato manifesta sua indignação diante de mais este crime e exige que as autoridades cumpram com seu dever de apurá-lo devidamente e de garantir o livre exercício do trabalho dos jornalistas.

Diretoria do Sindicato dos Jornalistas Profissionais de Minas Gerais

 

(Foto: reprodução do Facebook.)

Veja também

Em defesa da vida, da vacina para todos e da liberdade expressão e de imprensa, Jornalistas de Minas conclamam: Fora Bolsonaro!

No próximo sábado, dia 3 de julho, centenas de organizações, movimentos, entidades e pessoas irão ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *