Deputados visitarão Medina para acompanhar investigações do caso Metzker

Em reunião realizada nesta quarta-feira 27/5/15, a Comissão de Direitos Humanos da Assembleia Legislativa de Minas Gerais decidiu realizar uma visita à cidade de Medina, no Vale do Jequitinhonha, para apurar a morte do jornalista Evany José Metzker. A data da visita será marcada nos próximos dias.

Os parlamentares aprovaram requerimentos dos deputados Rogério Correia (PT) e Dr. Jean Freire (PT) para realização de audiência pública no município. No entanto, como o processo está sob segredo de justiça, o presidente da comissão, deputado Cristiano Silveira (PT), propôs que seja feita uma visita à cidade.

“Conseguimos aprovar a audiência pública na comissão, mas o processo está sob segredo de justiça, o que impossibilita que autoridades deem declarações a respeito. Por isso a visita técnica à região é mais apropriada no momento”, disse Cristiano Silveira.

Ele explicou que os deputados irão conversar com moradores e com os responsáveis pela investigação. “Dessa forma, poderemos acompanhar o caso e colaborar com informações que pudermos colher”, explicou.

Assassinato

O corpo do jornalista Evany José Metzker, de 67 anos, foi encontrado na zona rural de Padre Paraíso, no Vale do Jequitinhonha, no dia 18 de maio, depois de permanecer cinco dias desaparecido. Estava decapitado, seminu, com as mãos amarradas, sem olhos, sem pele na cabeça e com o maxilar quebrado. A cabeça estava a 100 metros do corpo.

Metzker publicava o blog “Coruja do Vale” e, segundo testemunhas, fazia uma reportagem investigativa na região. Por solicitação do Sindicato, o governo do estado enviou uma equipe do Departamento de Investigações de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP) da Polícia Civil de Minas Gerais, da capital, para acompanhar as investigações. Na segunda-feira 25/5, o juiz da primeira vara da Comarca de Araçuaí, Ricky Bert Biglione Guimarães, atendendo pedido do delegado Emerson Morais, decretou segredo de justiça para as investigações.

Federalização

O portal da revista Época publicou notícia sobre o assassinato do radialista Djalma Santos da Conceição, em de Conceição da Feira, distante 110 quilômetros de Salvador. Seu corpo foi encontrado no sábado 23/5 nas margens da BR-101, em área rural da cidade. Djalma Batata, como era conhecido, tinha 54 anos e comandava o programa Acorda, Cidade! na rádio comunitária RCA, que dava destaque à cobertura de crimes.

A violência contra jornalistas preocupa o Sindicato, que defende a federalização da apuração desses crimes, geralmente praticados a mando do poder local. Um projeto de lei a respeito, de autoria do ex-deputado Protógenes Queiroz, reapresentado pelo deputado Vicentinho (PT-SP), está tramitando na Câmara dos Deputados.

(Com informações da Assessoria de Comunicação e Imprensa do deputado estadual Cristiano Silveira.)

Veja também

Emissoras educativas mineiras migram da Rede Minas para a TV Cultura de SP

Emissoras de televisão educativas de Minas Gerais lideradas pela Associação Mineira de Rádio e Televisão ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *