Conheça o conteúdo e a bibliografia do curso ‘Desafios da edição jornalística’

cursoqualificar2015

Produção de pauta, escolha de fontes, edição de imagem, acompanhamento da apuração, ferramentas da edição e fechamento são alguns dos itens do curso “Desafios da edição jornalística”, que a jornalista Patrícia Aranha ministrará em Governador Valadares no dia 25 de abril, sábado. O curso, uma realização do Sindicato dos Jornalistas, em parceria com a Vale, é gratuito e acontecerá de 13h30 às 17h30, no auditório da Estação Ferroviária (Praça João Paulo Pinheiro, s/n, Centro).

Destinado a jornalistas e estudantes de Jornalismo, o curso faz parte do programa Qualificar – Programa de Qualificação Profissional do Sindicato dos Jornalistas e tem como objetivos qualificar jornalistas para o exercício da edição e propiciar a reflexão sobre a prática do jornalismo na nova realidade hipermidiática. Patrícia Aranha é professora de jornalismo da UFMG e mestre em Comunicação Social, com grande experiência profissional nos principais veículos de comunicação de Belo Horizonte.

As inscrições podem ser feitas pelo e-mail gerencia@sjpmg.org.br, com envio dos seguintes dados: nome completo, endereço de trabalho ou escola de jornalismo e contatos telefônicos. Informações pelo telefone (31) 3224- 5011.

Leia abaixo mais detalhes sobre o curso.

 

Curso ‘Desafios da edição jornalística’

Professora: Patrícia Aranha – mestre em Comunicação Social pela UFMG

EMENTA

Acompanhamento dos processos básicos e das práticas da edição jornalística. Desenvolvimento de reflexão sobre a observação. Aquisição de repertório em nível intermediário de produtos do jornalismo.

OBJETIVOS

O curso pretende qualificar jornalistas para o exercício da edição, detalhando as principais ferramentas utilizadas desde o planejamento, o acompanhamento da apuração e o fechamento de uma matéria. E ainda procura refletir sobre a prática do jornalismo diante de uma nova realidade hipermidiática.

METODOLOGIA

Aula expositiva e estudos de casos.

ESTRUTURA

1 – O editor

1.1 Planejamento – pauta, fontes, apresentação

1.2 Imagem (fotografia, vídeo e infografia)

1.3 Acompanhamento da apuração

1.4 Ferramentas da edição: título, subtítulo e legenda

1.5 O fechamento

Intervalo

2 – Conjuntura

2.1 – Credibilidade e ética

2.2 – Hipermídia e renovação jornalística

BIBLIOGRAFIA

Felippi, Ângela; Soster, Demétrio e Piccinin, Fabiana (Organizadores) – Edição em jornalismo – ensino, teoria e prática – Editora Edunisc, 2009

Pereira Júnior, Luiz Costa – Guia para a edição jornalística, editora Vozes, 2007

Jornalista é na rua – de gabinete

Prática jornalística e não de meios

Replicar matérias sem apuração – uso dos releases

Desdobrar notícias internacionais e nacionais no conteúdo local

Uso de aspas – falta de informação e cuidados com a credibilidade

Veja também

Campanha Salarial 2020 dos jornalistas, assessores e radialistas: saiba como estão as negociações com os patrões

O Sindicato dos Jornalistas Profissionais de Minas Gerais e o Sindicato dos Trabalhadores em Empresas ...

3 comentários

  1. Por que não realizar, ministrar este curso em Ipatinga? Será de muita utilidade. As pessoas de redação de jornais, radio, Tv e revistas da região, muitos sem formação acadêmica ou profissional, necessitam dessas aulas. Acumular, adquiri novos e mais conhecimentos é sempre bom para todos, no geral.

  2. Por que não trazem esse curso para Montes Claros? aliás, por que não atuam com rigidez em Montes Claros onde, infelizmente quem manda é a classe patronal. Temos jornais em Montes Claros que pagam R$ 788,00 reais a um jornalista. É uma vergonha. E o pior, o sindicato nunca atua aqui. Tem um ano que eu estou tentando fazer com que a empresa desconte 1% do meu salário para eu me sindicalizar, mas ninguém no sindicato preocupa com isso. Fico pagando um porcento de meu salário para o sindicato dos gráficos que nem sei onde fica e acredito que nem a empresa sabe.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *